Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.

Publicação de Indicadores de qualidade
Relatório Acesso a Cuidados de Saúde
Lista de Pretações de Serviços
Consultas - Tempos de Espera
Urgências - Tempo de Espera
Carta dos Direiros de Acesso aos Cuidados de Saúde
   
Director
  Dr.ª Esmeralda Neves
Contactos
  Telefones: 226050241 (Director)
Extensões: 4242, 4270, 4241
Correios electrónicos:
directora.imunologia@chporto.min-saude.pt
Localização
 
Hospital de Santo António
Apresentação
 
O SERVIÇO DE IMUNOLOGIA (SI) É UM SERVIÇO DIFERENCIADO NA ÁREA DA IMUNOPATOLOGIA, QUE TEM UMA ACTIVIDADE DISTRIBUIDA POR VÁRIAS VERTENTES:

A – Actividade Assistencial
B- Actividade Docente
C- Actividade de Investigação clínica

O SI disponibiliza toda a sua actividade assistencial (apoio clínico, predominantemente no diagnóstico laboratorial em imunopatologia), não só para os doentes do HGSA EPE., mas também para doentes de outras Instituições Hospitalares, com as quais tem protocolos de colaboração.
PESSOAL - No SI trabalham:
• Cinco médicos.
• Cinco Técnicos Superiores de Saúde (TSS).
• Oito Técnicos de Diagnóstico Terapêutica (TDT)
• Duas Assistentes Administrativas (AA)
• Duas Auxiliares de Acção Médica (AAM)
ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL DO SERVIÇO DE IMUNOLOGIA
A actividade do SI desenvolve-se por várias áreas:
• Área clínica, da exclusiva responsabilidade dos médicos do SI, incidindo essencialmente na avaliação dos casos clínicos que recebemos para  estudo (através das informações fornecidas nas requisições do SI e mediante trocas de informação com o médico do doente) e consequente escolha, orientação e interpretação clínica dos estudos realizados, validação clínica dos resultados e elaboração de relatório sempre que pertinente.
• Área laboratorial, repartida por três sectores técnicos:
1 - Auto-Imunidade,
2 - Imunoquímica,
3 - Imunidade Celular/Citometria de Fluxo,
cada um orientado por um ou dois médicos com a colaboração, aos níveis correspondentes, dos Técnicos Superiores de Saúde (TSS) e Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (TDT).
• Arquivo Clinico ¬- O arquivo com processos individuais dos doentes estudados no SI (dados clinicos e laboratoriais).
• Secretariado
Procedimentos de Garantia de Qualidade:
Para  garantia da qualidade dos resultados da sua actividade laboratorial o Serviço de Imunologia:
• Executa desde há anos programas de controlo  interno  de  qualidade com avaliação periódica programada e obrigatória (para componentes imunológicos humorais e proteinas  especificas, para testes de autoimunidade e também de imunidade celular),

• Participa em programas de controlo externo de qualidade de âmbito internacional:
Mantém, desde há vários anos, a participação  em vários programas internacionais de
controlo  externo de qualidade: Quality Club da Pharmacia e United Kingdom National External Quality Assessment Scheme (UK-NEQAS), sendo estes programas de amplo âmbito internacional para a maioria dos exames dos sectores de Autoimunidade e Humoral e do Sector de Imunidade celular/citometria de fluxo. Participa também num Programa de Controlo de Qualidade da Sociedade Ibérica de Citometria de Fluxo para determinação de populações linfocitárias do sangue.
Na avaliação  periódica  de todos estes programas,  os resultados do SI têm ficado dentro do melhor grupo para os limites aceitáveis de variação para exactidão e/ou precisão. A enorme importância da participação  do  nosso Serviço nestes programas é óbvia; a boa qualificação dos resultados dá-nos a segurança da fiabilidade interna e externa dos nossos resultados.
Desde 1999 o SI colabora com o INSA–Dr. Ricardo Jorge, como Laboratório de Referência do programa de qualidade para Imunologia com âmbito nacional.
Actividades
  No domínio assistencial o SI orienta a sua actividade predominantemente para o diagnóstico laboratorial em imunopatologia:

• Diagnóstico e monitorização de Imunodeficiências Primárias e Secundárias:
Doseamento de Imunoglobulinas:
Ig(A-G-M-D-E), suclasses de IgA e de IgG,
Anticorpos para antigénios vacinais:
Anti-polissacaridos do pneumococo e anti-toxoide tetânico
Estudos do Complemento:
Doseamento das proteinas do complemento das vias alterna, clássica e da via comum
Estudos funcionais (actividade hemolítica pelas vias alterna e clássica)
Inibidor da esterase de C1 (doseamento e avaliação funcional)
Estudos fenotípicos de populações leucocitárias, por citometria de fluxo:
Estudos de enumeração de populações e subpopulações linfocitárias com caracterização fenotípica relacionada com função ou resposta imune.
Expressão de moléculas de adesão intercelular nos leucócitos
Pesquisa de anticorpos anti-neutrofilo e anti-linfocito

Estudos funcionais dos linfócitos T, após estimulação “in vitro” com mitogénios, por citometria de fluxo:
Expressão de marcadores de superfície celular associados com a activação
Avaliação da blastogenese e do ciclo celular após estimulação (incorporação de Iodeto de propídeo)
Avaliação da produção de citocinas intracelulares após activação celular.
Estudos funcionais das células fagocíticas, por citometria de fluxo:
Fagocitose (endocitose) de neutrofilos e monocitos,
Explosão oxidativa dos neutrofilos e monocitos,
Avaliação de proteínas citosólicas essenciais ao processo da fagocitose (GP91 phox)
Estudo da quimiotaxia dos neutrofilos
• Diagnóstico de patologia pulmonar através de estudos de lavados bronco-alveolares (LBA):
Quantificação total e diferencial das células do LBA (em contador e por microscopia óptica)
Estudos imunofenotípicos de populações celulares no LBA, por citometria de fluxo
Despiste de hemosiderose nas células do LBA
• Estudos de diagnóstico e monitorização de patologia alérgica:
Doseamento da IgE total
Rastreio de doença alérgica (pesquisa mista para vários alergénios alimentares ou inalantes)
Doseamento de anticorpos IgE ou IgG para alergénios específicos isolados (inalantes, alimentares, para medicamentos, fungos, outros)
Dosemento da triptase no soro: diagnóstico de choque anafilático ou de mastocitoses
Doseamento de anticorpos IgG para alergénios associados a alveolite alérgica extrínseca
• Diagnóstico e monitorização de gamapatias monoclonais (hemato oncologia), no sangue e urina:
Doseamento de Imunoglulinas (cadeias pesadas e cadeias leves e cadeias leves livres), por nefelometria
Electroforese capilar do soro (avaliação de proteína monoclonal)
Caracterização da proteina monoclonal, no soro ou urina, por electroimunofixação ou electroimunosubtracção
Viscosidade do plasma
• Estudos de proteinas oligoclonais no Liquido cefalorraquidiano (LCR) em patologias inflamatórias neuroimunes:

Determinação do índice de IgG
Pesquisa de bandas oligoclonais no LCR, por electroimunofixação de alta sensibilidade
• Avaliação de situações inflamatórias sistémicas:
Doseamento de proteinas inflamatórias
Citocinas solúveis
• Diagnóstico e monitorização de doenças autoimunes, sistémicas e específicas de orgãos:
1 - Patologias autoimunes com atingimento sistémico (reumatismais, vasculites, síndrome antifosfolipídeo):
ANA
Anti-dsDNA
Anti-nucleossomas
Anti-histonas
Anti-Sm, anti-U1RNP, anti-SSA/Ro (Ro52, Ro60), anti-SSB/La
Anti-centrómero
Anti- topoisomerase (Scl70)
Anti-Jo1, anti-PL7, anti-PL12
Anti-PM/Scl
Anti-Mi-2
Anti-Ku
Anti-proteína P ribossómica
Anticorpos anti-leucócitos (anti-neutrófilo e anti-linfócito)
Factor Reumatóide
Isotipos do Factor Reumatóide (IgA, IgG, IgM)
Anti-queratina
Anti-peptídeos citrulinados (CCP)
ANCA
Anti-proteinase 3 (PR3), anti-mieloperoxidase (MPO), anti-BPI, anti-elastase, anti-catepsina G, anti-lactoferrina
Anti-membrana basal glomerular (GBM)
Anticorpos antifosfolipídeos
Anti-cardiolipina, anti-2 glicoproteína I
Anti-protrombina, anti-fosfatidilserina


2 - Doenças inflamatórias intestinais, doenças hepáticas autoimunes, doença celíaca, gastrite autoimune:
Anti-Saccharomyces cerevisiae (ASCA) (IgG, IgA)
Anti-mitocôndria (AMA)
Anti-mitocondriais M2, M4, M9
Anti-gp210
Anti-músculo liso (SMA), anti-actina F
Anti-LKM-1
Anti-LC1, anti-SLA/LP
Anti-gliadina, anti-reticulina, anti-endomísio, anti-transglutaminase (IgG, IgA)
Anti-célula parietal gástrica
Anti-factor intrínseco

3 - Doenças endócrinas autoimunes:
Anti-tiroideus (anti-tiroglobulina, anti-TPO, anti-receptor TSH)
Anti-suprarrenal
Anti-ilhéus pancreáticos (ICA), anti-GAD, anti-insulina

4 - Doenças do Sistema Nervoso central e Periférico:

Anti-músculo estriado
Anti-neuronais (Hu, Yo, Ri)
Anti-MAG
Anti-GAD 65/67

5 - Doenças bolhosas da pele:
Anti-substância intercelular da epiderme, Anti-desmogleína 1, anti-desmogleína 3
Anti-membrana basal da epiderme, anti-BP 180

6 - Doenças do ouvido interno:
Anti-proteínas do ouvido interno (68 KD)
7 - Miocardiopatias autoimunes:
Anti-músculo cardíaco
• Outros:
Crioglobulinas (doseamento e caracterização)

• UNIDADE DE IMUNOLOGIA CLÍNICA –
Em 2005 foi criada a Unidade de Imunologia Clínica integrada no Departamento de Medicina do Hospital Geral de Santo António EPE (responsável: Dr. Carlos Vasconcelos).
O Serviço de Imunologia participa como Consultor de Imunopatologia (Consultas de Grupo de Autoimunidade e de Imunudeficiências)
Informações
  • Pós-graduação nos Internatos médicos da especialidade de Patologia Clínica ou outras especialidades médicas, e de estágios da carreira de Técnico Superior de Saúde-Ramo Análises Clínicas, realizados no HGSA ou como complementaridade a internatos ou estágios realizados origináriamente noutros Hospitais. • Desde 1994, por convite da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, o Serviço de Imunologia ministra um módulo de Imunologia Clínica (57 horas de aulas teóricas e práticas), integrado num Curso de pós-graduação em Análises Clínicas da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto • Pré-graduação em estágios da licenciatura de Técnico de Diagnóstico e Terapêutica-Ramo Análises Clínicas, ao abrigo de protocolos estabelecidos com Escolas Superiores de Tecnologias da Saúde,

SNS

CENTRO BIOMÉDICO DE SIMULAÇÃO CHP/ICBAS (CBS)

Centro de Genética Médica Doutor Jacinto Magalhães

SNS 24
Valid HTML 4.01 Transitional Centro Hospitalar do Porto ©2016 | Todos direitos reservados Governo de Portugal